terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Tarde sangrenta: tiroteio deixa quatro mortos na Praia de Jaguaribe

 


Uma tarde de lazer numa das praias mais conhecidas e frequentadas na capital baiana acabou em sangue. Por volta das 15h desta terça-feira (5), banhistas se divertiam na Praia de Jaguaribe, no bairro de Patamares, quando um grupo de quatro homens armados invadiu a faixa de areia atirando. Informações preliminares dão conta que os bandidos tinham dois alvos, no entanto um total de seis pessoas acabaram atingidas. Quatro delas morreram e outras duas ficaram feridas.

 

Segundo a Polícia Militar, os homens chegaram de moto e dois desceram até a areia. Ao identificarem um desafeto, iniciaram o tiroteio, que acabou atingindo outras pessoas que correram desesperadas na praia.

O alvo principal da ação era Lucas Santos da Cruz, de 27 anos, que morreu na hora. Testemunhas que estavam no local afirmaram ao CORREIO que os atiradores identificaram um segundo alvo, que correu. E, por causa disso, começaram a atirar aleatoriamente. Foi então que aconteceu o segundo assassinato, da jovem Juliana Celina da Santana Silva Alcântara, de 20 anos.

Outras duas vítimas que curtiam a praia e não eram alvo dos criminosos foram baleadas e chegaram a ser socorridas para a Unidade de Pronto-Atendimento de Itapuã, mas não resistiram e morreram pouco após dar entrada na unidade de saúde. Elas foram identificados pela polícia como o adolescente Igor Oliveira Lima Filho, de 17 anos, e André Luiz Cunha dos Santos - não há informações sobre a idade.

 

De acordo com o comandante da patrulha de Polícia Militar que atendeu a ocorrência, Eurico Filho, os bandidos estavam de moto e foram até a areia da praia para executar Lucas. Os banhistas, ao ouvirem os primeiros disparos, correram, e os criminosos começaram a disparar aleatoriamente, atingindo outras cinco pessoas. 


Além das vítimas fatais, a mãe de Juliana Alcântara sofreu um tiro de raspão na perna. A outra vítima sobrevivente é um homem que foi socorrido pelo Samu para o Hospital Geral do Estado (HGE) em estado grave, com perfuração no tórax e coxa esquerda, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

André Luiz Cunha dos Santos e o adolescente
Igor Oliveira Lima Filho, 17, foram mortos na chacina 
(Fotos: Leitor CORREIO)


Pavor

A praia de Jaguaribe é muito conhecida por ser um point famoso de surfistas por conta de suas boas ondas. Durante toda semana, escolinhas de surfe fazem aulas por ali para iniciar novos aspirantes ao esporte, mas a praia também é bem vista por quem é mais experiente. Além disso, Jaguaribe também é muito frequentada por banhistas que moram na região de Patamares, Piatã, Itapuã, Boca do Rio, Imbuí e adjacências. A tarde de hoje estava tranquila, com poucas pessoas na faixa de areia. Até que tudo aconteceu.

O CORREIO entrou em contato com diversas testemunhas que presenciaram o fato. Nenhuma delas quis se identificar com medo e ainda traumatizados com a situação. Uma delas afirmou que a praia estava vazia quando ouviu três tiros e todo o mundo ficou assustado. " "Depois houve mais tiros e todos começaram a correr", relatou.

De acordo com a testemunha, os bandidos encostaram na barraca onde estava Lucas. O sobrevivente afirma que aparentemente havia dois alvos e por isso aconteceram os disparos aleatórios.

Foi o que tomou o primeiro tiro. O vi andando até a praia, ele estava com um buraco aberto, foi bem bizarro. Eu fui desesperado correndo para o mar. Eram aparentemente três caras, dois foram para a areia e um foi pra calçada", disse à reportagem do CORREIO.

Um outro jovem que costuma frequentar a praia para surfar disse que estava conversando com amigos em um aplicativo de mensagens quando ouviu os tiros. "Eu estava resenhando com uns amigos e combinando para ver se dois deles iriam para a praia, quando ouvi tiro e correria. Só vi um morto na areia, saí correndo. Fiquei muito assustado, estou tremendo até agora. Foi muito bizarro, não quero voltar mais nesse lugar", disse ele, que pediu para não se identificar.

Uma jovem que foi até Jaguaribe com a amiga diz que saiu aproximadamente 15 minutos antes de tudo acontecer. A pessoa que estava com ela viu tudo e correu quando ouviu os primeiros disparos. "Foi a pior coisa que já vivi em minha vida. Desde o ano passado não ia à praia por causa da pandemia, hoje decidi arriscar porque estava com saudade do mar e acabou assim", contou.

O CORREIO apurou que o alvo principal da ação, Lucas Santos da Cruz, morava em frente ao Beco Toque de Bola, na Boca do Rio, e possuia entrada por tráfico de drogas, além de ser um assaltante conhecido na região. A outra vítima, Juliana Alcântara, era moradora do conjunto Marback. A mãe dela foi atingida por um tiro de raspão na perna. As primeiras informações dão conta de que os autores do crime são da Rua do Barreiro, na Boca do Rio.

Fonte: Correio*

Saúde na Bahia: Ano Novo e problemas antigos


Deputado Capitão Alden faz duras críticas a suspensão das cirurgias eletivas

O novo ciclo de 12 meses foi iniciado e com isso novas expectativas são projetadas para 2021, entretanto, na Bahia parece que problemas antigos querem continuar a protagonizar o Ano Novo. O Governo do Estado segue apresentando sua principal característica de ser uma gestão tamanho “G” no que se refere a problemas graves na Saúde estadual. O povo continua a se queixar das sucessivas medidas incoerentes adotadas pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a exemplo, da recente decisão de suspender por tempo indeterminado as cirurgias eletivas em todo o estado. De acordo com a Sesab, a decisão tem como objetivo direcionar recursos para o tratamento de pacientes com a COVID-19 que necessitam de maior atenção. 

 


O deputado estadual Capitão Alden, vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia, repudia a medida do Governo do Estado, pois considera que a justificativa apresentada pelo órgão estadual da saúde é uma nítida prova de falta de capacidade de gestão. “Grande falta de respeito com os pacientes que necessitam das cirurgias eletivas. Difícil é explicar isso para quem tem dor ou está há meses esperando um procedimento, que agora o Governo do Estado decidiu suspender tudo por tempo indeterminado”, comenta Alden.  

 

O parlamentar ressalta que não fica surpreso com a postura da Sesab, pois lembra bem, que o mesmo órgão estadual foi responsável por não adotar o Protocolo de Tratamento Precoce contra a COVID-19 no decorrer da pandemia, medida que para o deputado Bolsonarista pouparia inúmeras vidas perdidas para o novo coronavírus.

 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Desempenho: Deputado Capitão Alden apresenta resultados obtidos em 2020

 


Mesmo em tempos de pandemia e a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) com suas atividades restritas há quase 10 meses, o trabalho foi mantido com intensidade por alguns representantes do legislativo baiano, a exemplo, do deputado estadual Capitão Alden que divulgou recentemente o balanço de 2020 de suas principais ações de mandato.  

 


Para o deputado Bolsonarista, o cenário imposto com as limitações em decorrência do novo coronavírus (COVID-19), não é justificativa para se “cruzar os braços” tendo em vista que muitas atividades podem ser desenvolvidas fora das dependências da Alba e respeitando os protocolos de segurança. “Em nosso estado fui o deputado que mais realizou diversas ações e contribuições ao Poder Legislativo da Bahia. Em 2021 reafirmo meu compromisso com a Bahia e com os baianos”, afirma Alden. 

 


Mantendo suas características de ser um parlamentar de Direita e Conservador, o deputado estadual Capitão Alden registrou os seguintes números em seu balanço do mandato em 2020: 76 indicações, 87 ofícios, 31 pedidos de informação, 15 projetos de lei, 1 projeto de resolução, 1 proposta de emenda constitucional, 1 requerimento, 1 moção e 2 emendas. 

 

Além disso, houve as seguintes destinações de recursos: R$364.140,00 (Segurança Pública), R$850.700,00 (Saúde), R$435.330,00 (Educação) e R$1.600.000,00 para o combate da COVID-19 na Bahia.

 

Fiscalização – O Capitão Alden foi o único deputado da Bahia, em 2020, a verificar de forma criteriosa os atos do Governo do Estado, especialmente, na área da Saúde durante a pandemia. A somatória dos contratos cancelados a partir das denúncias formalizadas pelo parlamentar ultrapassa R$150 milhões, ou seja, um montante significativo do dinheiro público deixou de ser utilizado de maneira irregular.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Segurança Pública: Deputado Capitão Alden promove reunião com associações da PMBA/CBMBA

 


A Segurança Pública foi protagonista da reunião realizada na sede da Associação Beneficente dos Sargentos, Subtenentes e Oficiais PMBA/BMBA, na tarde desta segunda-feira (28). Durante o encontro promovido pelo deputado estadual Capitão Alden, vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia, houve debate com a participação das associações que representam a Polícia Militar da Bahia (PMBA) e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA).  

 


De acordo com o deputado Bolsonarista, a pauta das discussões foi o Projeto de Lei (PL) Nº 24.043/2020, encaminhado pelo Governo do Estado para aprovação da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). O parlamentar destacou que o PL altera o Estatuto dos Militares Estaduais substituindo a prisão disciplinar por 90 dias de suspensão com uma série de prejuízos para a carreira dos Militares Estaduais.

 

Estiveram presentes no encontro as seguintes representações da categoria: Força Invicta, Associação de Praças da Polícia e Bombeiro Militar da Bahia (APPMBA), Associação de Policiais e Bombeiros Militares de Jequié e Região (Aspojer), Associação dos Praças Policiais Militares do Extremo Sul da Bahia (Apratef), Associação dos Policiais Militares do Oeste (Apmo) e APRF. 

 

Para o deputado estadual Capitão Alden, as associações entendem que a proposta do Estado não guarda princípios importantes como proporcionalidade, razoabilidade e direitos adquiridos. Além de ferirem previsões constitucionais e de outras legislações federais. “Assim sendo, foram criados grupos de trabalho, para formulação em caráter de urgência de um pedido de emenda parlamentar a ser apresentado por mim, bem como para realizar contatos com os parlamentares do Estado, a fim de concita-los a apoiar o pedido de emenda que será apresentado”, afirma Alden.

 

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Salvador: “Todos deverão ter o direito de se vacinar, mas não a obrigação”, diz Capitão Alden



O deputado Bolsonarista é autor do Projeto de Lei (PL), Nº 24.007/2020, que dispõe sobre a proibição de vacinação compulsória contra a COVID-19 no estado da Bahia. O PL foi protocolado na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) no mês de outubro e o autor da proposição ressalta que a medida visa o bem-estar do povo baiano e o respeito aos direitos dos cidadãos.  

 


“Todos entendemos a necessidade de uma vacina comprovadamente eficiente. Sou a favor da vacinação da população baiana, com vacina aprovada pela Anvisa. Mas, sou contra a obrigatoriedade. Todos deverão ter o direito de se vacinar, mas não a obrigação”, pontua Alden.

 

Requerimentos - O parlamentar é autor de requerimentos encaminhados com urgência ao Conselho Regional de Medicina da Bahia e à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia solicitando parecer técnico/científico que justifique vacinação compulsória na população baiana contra à COVID-19.

 



quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Com Moral: Capitão Alden é o único deputado conservador da Bahia presente no lançamento do Instituto Conservador Liberal

 


A capital do país segue agitada como sempre, por ser o local de onde saem as principais diretrizes do segmento político nacional, Brasília chama a atenção dos holofotes com muita facilidade. Nesta terça-feira (8), não foi diferente, quando ocorreram eventos com as participações do Presidente da República, Jair Bolsonaro e do deputado federal Eduardo Bolsonaro. As duas atividades foram acompanhadas de perto pelo Capitão Alden, o único deputado conservador da Bahia presente nos lançamentos do Instituto Conservador Liberal (ICL) e do programa Saúde com Agente. 

 

O parlamentar baiano comemorou o lançamento do ICL e destacou que o  Instituto representa um marco histórico para o Brasil no fortalecimento da Direita e do Conservadorismo nacional. “O Instituto Conservador Liberal marca o início de um grande movimento conservador brasileiro. O que nos prepara para 2021 quando será realizado o maior evento internacional conservador do mundo, a Conferência de Ação Política Conservadora  - CPAC”, afirma Alden. 




Os principais nomes que compõem a base Bolsonarista no cenário nacional estiveram presentes: deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP), deputada federal Major Fabiana (RJ), deputada federal Bia Kicis (DF), deputado federal Major Vitor Hugo (GO), deputado federal General Girão (RN), deputado federal Capitão Derrite (SP), deputado federal Daniel Silveira (RJ), deputado estadual André Fernandes (CE), deputado federal Helio Lopes (RJ), vereador Alexandre Aleluia (BA) e vereador Nikolas Ferreira (BH). 

  

Palácio do Planalto - A cerimônia de inauguração do programa Saúde com Agente foi  realizada no Palácio do Planalto. O evento contou com as presenças do Presidente da República, Jair Bolsonaro e do titular do Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello. Na ocasião o legislativo baiano foi representado pelo Capitão Alden, o único deputado conservador baiano presente na solenidade.   


Para o deputado Bolsonarista, o Saúde com Agente é mais um importante programa viabilizado pelo Governo Federal para fortalecer a área da saúde. “A capacitação dos 380 mil agentes comunitários em todo o Brasil pelo Saúde com Agente, certamente, haverá um ganho significativo tanto para os profissionais quanto para a população que será muito bem atendida”, pontua Alden.

 

Projetos: Deputado Capitão Alden é autor de 73 projetos de indicação durante a pandemia



O novo coronavírus (COVID-19) continua a modificar o cotidiano de muitos segmentos. A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), por exemplo, segue com suas atividades presenciais suspensas e até o momento sem uma definição quanto ao retorno. Mesmo com este cenário pouco favorável, a Bahia conta com parlamentares que não diminuíram o ritmo da atuação de seus mandatos, o deputado estadual Capitão Alden ilustra bem essa postura.    

 

De acordo com o deputado Bolsonarista, mesmo em plena pandemia, foram protocolados na Alba 73 projetos de indicação, 17 projetos de lei, cinco ofícios e um projeto de resolução. Além disso, houve a fiscalização constante aos atos do Governo do Estado, o que gerou uma economia de mais R$ 150 milhões aos cofres públicos, por cancelamentos de contratos irregulares da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). 


No interior do estado, o deputado estadual Capitão Alden intensificou a pauta de compromissos em inúmeras cidades de diversas regiões da Bahia. Nestes municípios ele teve encontros com moradores, lideranças e políticos locais. O que rendeu resultados favoráveis, especialmente, com a eleição de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores que contaram com apoio do deputado conservador e seu grupo político.      

 

“Apesar da suspensão das atividades da Assembléia Legislativa desde o início da pandemia, não parei de trabalhar em um só momento. Não vou parar. Minha missão é seguir alerta e trabalhando pelos baianos!”, pontua Alden.