PAULO GUEDES CONFIRMA QUE VAI PRORROGAR POR MAIS 3 MESES O AUXÍLIO EMERGENCIAL

|

 

Foto: Divulgação


O governo federal decidiu prorrogar o auxílio emergencial por mais três meses. A informação foi confirmada à coluna pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O martelo foi batido em reunião realizada na semana passada no Palácio do Planalto por ministros que acompanham o tema, entre eles, Guedes, Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral da Presidência).

Os valores devem permanecer os mesmos das atuais parcelas, variando de R$ 150 a R$ 375. A prorrogação deve ser formalizada por meio da edição de uma medida provisória (MP) a ser publicada em breve. Dessa forma, os pagamentos, que antes se encerrariam em julho, podem seguir até outubro deste ano. 

(Voz de Samambaia) 

Pesquisa mostra Bolsonaro e Lula tecnicamente empatados na disputa pela Presidência

|

 

Foto: Divulgação


O ex-presidente Lula (PT) e o atual chefe do Executivo federal, Jair Bolsonaro (sem partido), aparecem tecnicamente empatados na corrida presidencial de 2022. 

Segundo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, divulgado no Jornal da Band desta quarta-feira (16), no principal cenário estimulado, Bolsonaro estão com 34,3% das intenções de voto, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva registrou 32,5% — um empate quase no limite da margem de erro. 

Thank you for watching

Em terceiro, surge o apresentador da Band José Luiz Datena, com 7,5% da preferência, seguido por Ciro Gomes (5,8%) e o governador de São Paulo João Doria (3,4%).  

Nas simulações de segundo turno, Lula e Bolsonaro surgem com o mesmo índice na casa dos 40%. A taxa de rejeição de ambos entre o eleitorado, contudo, segue alta. Entre os que opinaram não “votar de jeito nenhum para presidente”, o atual mandatário teve 50,4%; o petista, por sua vez, figura com49,7%, 

A maior taxa, no entanto, é de Doria, com mais de 57%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. Foram ouvidas 2.040 pessoas em 156 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal entre os dias 11 e 15 de junho. Veja aqui a pesquisa completa: 

Cenário 1

Jair Bolsonaro (sem partido) – 34,3% 
Lula (PT) –  32,5%  
José Luiz Datena (sem partido) – 7,5% 
Ciro Gomes (PDT) – 5,8% 
João Doria (PSDB) – 3,4%  
Luiz Henrique Mandetta (DEM) – 3,2%  
Simone Tebet (MDB) – 1,1%. 
Branco/nulo – 8,6%  
Não sabem/não responderam – 3,6%

Cenário 2 (sem Datena)

Jair Bolsonaro (sem partido) – 36,9%
Lula (PT) –  34,6%  
Ciro Gomes (PDT) – 6.2%
João Doria (PSDB) – 4%  
Luiz Henrique Mandetta (DEM) – 3,6%  
Branco/nulo – 10,2% 
Não sabem/não responderam – 4,5%

Cenário 3 (com os 3 candidatos mais lembrados do Cenário 1)

Lula (PT) –  36,7%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 35,7%
José Luiz Datena (sem partido) – 12,6% 
Branco/nulo – 11%
Não sabem/não responderam – 3,9%

Cenário 4 (dois candidatos, como em um 2º turno)

Jair Bolsonaro (sem partido) – 39%
José Luiz Datena (sem partido) – 32,8%
Branco/nulo – 23,8%
Não sabem/não responderam – 4,4%

Cenário 5 (dois candidatos, como em um 2º turno)

Lula (PT) –  38,5%  
José Luiz Datena (sem partido) – 32,9% 
Branco/nulo – 24%
Não sabem/não responderam – 4,6%

Cenário 5 (dois candidatos mais lembrados no Cenário 1, como em um 2º turno)

Lula (PT) –  40,2%
Jair Bolsonaro (sem partido) – 40%
Branco/nulo – 15,3%
Não sabem/não responderam – 4,4%

Taxa de rejeição

João Doria – 57,2%
Ciro – 50,9%
Bolsonaro – 50,4%
Lula – 49,7%
Datena – 42%

Avaliação do governo Bolsonaro

A pesquisa também mediu a popularidade do governo de Jair Bolsonaro. No levantamento estimulado, 53,8% reprovam a gestão do atual presidente, enquanto 42% aprovam – 4,3% não opinou.

Desses, a administração de Bolsonaro foi qualificada como “ruim ou péssima” por 45,6% dos entrevistados e “ótima ou boa” por 31,6% – 21,6% avaliou como “regular”. (Metro1)

Polícia acha em rodovia corpos de amigas desaparecidas após festa em SP

|


Os corpos encontrados na manhã desta terça-feira (16), em trecho do Rodoanel, são das amigas Júlia Renata Garcia e Cláudia Cristina Pinto, que desapareceram após ir à festa “Paraíso na Laje”, na comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, no último dia 3 de junho. A informação foi confirmada pelo delegado do DHPP Fábio Pinheiro Lopes, no Brasil Urgente.

“As duas foram reconhecidas. Que são elas, a gente não tem nenhuma dúvida”, afirmou. 

Lopes disse que os familiares de Cláudia reconheceram as duas por causa das tatuagens - uma delas tinha o nome do filho gravado no corpo. Ele disse que os corpos continham cal, que acelera o processo de decomposição. 

Elas podem ter sido enterradas antes de serem jogados no trecho da rodovia, na altura do município de Itapecerica da Serra. Os corpos das mulheres estavam sujos de barro, assim como o chão onde as duas foram deixadas. 

A polícia acredita que as amigas foram mortas e enterradas em outro local, possivelmente próximo a Paraisópolis, retiradas da cova após a grande repercussão do caso e a pressão da investigação policial, e jogadas no acostamento do rodoanel Mário Covas. 

Uma das hipóteses dos investigadores é de que as covas estejam escondidas em uma ribanceira, que fica às margens da Represa de Guarapiranga. O local é alto, de difícil acesso e existem muitas estradas de terra.  

Uma pista que reforça essa possibilidade é que havia traços de restos mortais das mulheres em uma vala paralela ao acostamento. Outra possibilidade é de que um carro tenha passado na pista e deixado as duas no local. 

Deborah Garcia, irmã de Júlia, disse ao Brasil Urgente que a polícia acredita que as amigas foram mortas por terem sido confundidas por traficantes da região por, supostamente, estarem dando informações aos policiais.

Como parte da investigação, a tropa de choque da Polícia Militar cercou a comunidade de Paraisópolis durante esta terça. 

Cláudia, 36 anos, e Júlia, 25 anos, eram de Manaus e moravam em São Paulo há alguns anos. Elas foram vistas pela última vez numa balada na comunidade. O dono da boate “Paraíso na Laje”, Gledson Ferreira, é investigado como suspeito pela polícia. Ele pediu para Júlia que fosse até a festa, como mostram mensagens que jovem trocou com uma amiga. Em outra conversa, Júlia enviou uma foto e disse que estava com “o dono do rolê”. 

Gledson confirmou em depoimento que estava levando as garotas para balada. 

Depois da festa, nem Júlia e nem Cláudia foram vistas novamente. 


Policial é baleado no rosto durante caçada a serial killer em Goiás

|

 

Foto: Reprodução


Um policial militar levou dois tiros de raspão na tarde de terça-feira (15) após trocar tiros com Lázaro Barbosa de Sousa na região de Edilândia-GO. Lázaro havia capturado uma família com três pessoas e levado para um córrego próximo à chácara deles.

Chegando próximo ao córrego, Lázaro mandou as vítimas deitarem e cobriu elas com folhas para que os drones e helicópteros não avistassem as vítimas. No entanto, policiais que estavam a pé viram a cena. Neste momento, o criminoso atirou nos agentes e conseguiu fugir novamente. A família já está fora de perigo.

A família sequestrada por Lázaro na segunda (15) mora próximo à base montada pela força-tarefa.

Oitavo dia de buscas

Já são oito dias em que Lázaro vem aterrorizando a população de Ceilândia-DF, Edilândia-GO e Cocalzinho de Goiás-GO. O criminoso fugiu na última quarta-feira (9) após matar Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. A mulher da família, Cleonice Marques, 43 anos, foi levada com ele e encontrada morta no último sábado (12).

Desde então, Lázaro tem invadido chácaras, feito reféns, atirado contra caseiros e pedido comida em residências. Há 200 policiais empenhados na busca do criminoso. O secretário de Segurança de Goiás, Rodney Miranda, está na região coordenando a força-tarefa.

Fonte:Jornal de Brasília

Ubatã: Vereador Ítalo Brito visita o empresário Alipinho da Doce e Mel e tem resposta positiva em suas solicitações de novos investimentos para o município

|

 

Vereador Ítalo Brito e o empresário Alipinho da Doce e Mel


Em visita ao amigo Alípio Alves, o "Alipinho da Doce e Mel", empresário e empreendedor em nossa região, o Vereador Ítalo Brito solicitou do mesmo que seja realizado investimentos em Ubatã, com a abertura, extensão ou instalação de uma de suas filiais no município, visando geração de emprego e renda em nossa cidade. 

Aproveitamos ainda e considerando o sucesso da equipe de futebol Doce e Mel, que nesse sentido, o mesmo tenha um olhar carinhoso para Ubatã. Alipinho considerou as condições impostas pela pandemia e afirmou que em momento oportuno fará investimento no esporte municipal em um projeto promissor, o qual contribuirá na formação do cidadão ubatense. 

Afirmou, ainda, que muito em breve haverá uma de suas lojas aqui no município.

Ítalo Brito Vem se destacando entre os edis pela sua persistência em trazer investimentos para a cidade de Ubatã. 


" Mesmo com todas as adversidades causadas pela pandemia eu acredito, luto e vou sempre buscar o melhor para Ubatã. É uma cidade que merece crescer e vamos trabalhar muito para que isso aconteça." Disse o Vereador.

Lázaro Barbosa: serial killer baiano mobiliza 200 policiais em busca de 6 dias no DF

|

 


Suspeito matou quatro pessoas, invadiu casas, incendiou carros e obrigou vítimas a fumar maconha

200 policiais, seis dias de perseguição e um rastro de sangue pelo caminho. A caçada pelo baiano Lázaro Barbosa Sousa, de 33 anos, mobiliza a polícia do Distrito Federal após o serial killer ter matado uma família em Ceilândia no ultimo dia 9 de junho.

Naquele dia, de acordo com o Correio Braziliense, o suspeito invadiu uma casa. Lá, ele matou Cláudio Vidal, 48, e os dois filhos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15.

Após o triplo homicídio, ele fugiu levando a empresária Cleonice Marques, 43, refém. No entanto, a mulher conseguiu ligar para o irmão, que chegou à casa e encontrou os três corpos no chão, mas suspeito e a refém já tinham fugido.

Cleonice foi encontrada morta três dias depois, no sábado (12). O corpo estava em um córrego próximo a Sol Nascente, também no Distrito Federal. O cadáver estava sem roupa e com diversos cortes.

Logo na manhã do dia seguinte, quinta-feira (10 de junho), o homem teria invadido uma casa que fica a 3km do local onde o triplo homicídio foi cometido. Lá, de acordo com o Correio Braziliense, eFuga e crimes de Lázaro Barbosa

Logo após a morte da família, Lázaro Barbosa começou sua saga fugindo da polícia. O baiano é conhecido por ter grande capacidade de sobreviver na mata e pela sua habilidade de fugir das autoridades.

Logo na manhã do dia seguinte, quinta-feira (10 de junho), o homem teria invadido uma casa que fica a 3km do local onde o triplo homicídio foi cometido. Lá, de acordo com o Correio Braziliense, ele teria colocado Sílvia Campos, 40, proprietária da chácara, e o caseiro, identificado como Anderson, 18, na mira de seu revólver por 3 horas.

No local, ele teria obrigado os dois a fumarem maconha. Antes de fugir, ele roubou R$ 200, uma jaqueta, celulares e carregador.le teria colocado Sílvia Campos, 40, proprietária da chácara, e o caseiro, identificado como Anderson, 18, na mira de seu revólver por 3 horas.

No terceiro dia de fuga, Lázaro fez mais um refém e roubou um Fiat Pálio em Ceilândia. Com o carro, ele se dirigiu a Cocalzinho, desta vez em Goiás, onde abandonou e incendiou o veículo.

As investigações apontam que lá se encontrou com um comparsa que o ofereceu suporte.

Já no sábado (12) ele teria passado a tarde bebendo e se divertindo em uma chácara próxima à Lagoa Samuel. Lá o suspeito fez o caseiro refém. O serial killer também o obrigou a fumar maconha. Antes de fugir novamente, Lázaro destruiu o carro do refém.

Após deixar essa casa, ele foi para outra chácara, onde baleou três homens e roubou duas armas de fogo. Uma das vítimas era Thiago, que em entrevista ao Correio Braziliense deu mais detalhes de como o crime ocorreu.

"Estávamos conversando, quando ele chegou invadindo, por volta das 19h, e atirando. Meus dois amigos ficaram muito feridos e eu fui baleado na perna", contou ele enquanto saia do hospital com um ferimento na perna.

Os outros dois homens foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e transferidos para Anápolis (GO), em estado grave.

"Estou bem, mas vou passar no Hospital de Anápolis para ver meus amigos", disse ao Correio Braziliense. Thiago deu algumas características do suspeito. "Ele é alto, magro, moreno, estava de barba e vestindo bermuda", completou.

No final daquela noite, a polícia o encontrou e quase o prendeu. Houve troca de tiros, mas o suspeito conseguiu escapar enquanto ateava fogo a uma casa em Cocalzinho, interior de Goiás.

Na tarde deste domingo (13), o foragido furtou um outro carro, também em Cocalzinho (GO), e abandonou o veículo, um Corsa vermelho, após avistar um ponto de bloqueio montado pela polícia.

No interior do automóvel, foi encontrado um carregador de munições. Policiais iniciaram uma intensa busca pela mata, usaram cães farejadores, drones e helicópteros.

Em contato com o CORREIO na manhã desta segunda-feira (14), a Polícia Civil do Distrito Federal informou que as diligências continuam, porém, até o momento, sem novas atualizações quanto a prisões, apreensões, declarações e oitivas.

'Agressividade, impulsividade e preocupações sexuais'
Lázaro é conhecido há muito tempo pelas autoridades policiais. Em 2013, quando respondia um processo por roubo, porte de arma de fogo e estupro, um laudo criminológico apontou que o maníaco tem características de personalidade como "agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade, instabilidade emocional, possibilidade de ruptura do equilíbrio, preocupações sexuais e sentimentos de angústia".

O documento, divulgado pelo G1, aponta ainda que caso Lázaro Barbosa fosse "inserido no contexto social e ambiental ao qual pertencia antes de sua reclusão, provavelmente retornará a delinquir."

O laudo criminológico ainda indicava que Lázaro "tinha consciência de sua atitudes" e que, apesar de "assumi-las e perceber o sofrimento causado em terceiros (passos importantes no processo de ressocialização), percebe-se que todos os crimes cometidos estão diretamente relacionados a dependência química, fato do qual o periciando não tem autocontrole, haja vista uso abusivo de bebida alcoólica antes de sua reclusão e vício no crack após a prisão."

A conclusão dos três psicólogos que assinam o laudo foi que antes de conceder qualquer benefício, "com o objetivo de promover um retorno saudável do indivíduo ao convívio social, tanto para si quanto para a coletividade" seria necessário o acompanhamento psicológico de Lázaro, "de forma regular e frequente".

Além disso, o grupo indicou que Lázaro fosse incluído em grupos de ajuda "tanto para dependentes químicos quanto para abusadores sexuais".

O documento ainda destaca que Lázaro teve o desenvolvimento psicossocial prejudicado por agressão familiar, uso abusivo de álcool e outras drogas, falecimento de familiar, abandono de atividades escolares, trabalho infantil e situação financeira precária.

Lázaro Barbosa é natural de Barra do Mendes, no interior da Bahia. Lá, ele teria cometido ao menos dois homicídios. A Justiça da Bahia já expediu contra ele um mandado de prisão por conta do homicídio qualificado, além de outros dois por roubo qualificado.


Suspeito anuncia assalto a fiéis em monte e morre após oração de pastor na Grande BH

|

 

A delegacia de plantão de Ribeirão das Neves vai investigar o caso. — Foto: Júlio César Santos/G1


O homem, que estava com uma faca e uma réplica de um revólver, teve um mal súbito e morreu na hora. Corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Betim, na Grande BH.

 

Um homem morreu após tentar assaltar um grupo de religiosos que estavam em um monte, no bairro das Piabas, na noite deste sábado (5), em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo informações da Polícia Militar, ele e um outro suspeito abordaram quatro homens que estavam fazendo um ritual de oração em um monte. O homem que morreu estava armado com um facão e uma réplica de revólver.

Enquanto ele anunciava o assalto, o pastor, líder religioso do grupo, fez uma oração para o suspeito que, segundo a polícia, teve um mal súbito e morreu na hora logo em seguida. O outro suspeito conseguiu fugir em direção a um matagal.

A polícia foi chamada ao local pelo pastor e por os outros fiéis.

Rabecão e perícia foram até o local, e o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Betim, também na Região Metropolitana de BH.

A equipe da perícia técnica da Polícia Civil esteve no local da morte para realização dos primeiros levantamentos. As investigações estão em andamento para identificação e prisão do segundo suspeito do roubo. (G1)

 


 

©2011 Ubatã Sul Notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora