quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Hospital Metropolitano: após denúncia de Capitão Alden, a Sesab diz que em março resolverá a situação

 


O rumo ao estado de “colapso” na Saúde na Bahia tem se tornado mais eminente, segundo os gestores estaduais e municipais, mas o que tem gerado certa desconfiança de alguns políticos é o fato da existência de uma unidade de saúde de grande porte na Região Metropolitana de Salvador que encontra-se pronta, mas sem funcionar. 

 


Nesta quarta-feira (24), o deputado estadual Capitão Alden (PSL), um dos principais Bolsonaristas da Bahia, esteve no Hospital Metropolitano, situado em Lauro de Freitas, para realizar verificações no espaço com o objetivo de checar os reais motivos da inatividade da unidade de saúde. De acordo com o parlamentar, além de ser impedido de entrar no local, houve contato telefônico com representantes da Sesab que sinalizaram que ele poderia entrar no espaço caso enviasse ofício, procedimento que foi feito na mesma tarde.   

 


“Engraçado que após minha visita ao Hospital Metropolitano, que até então não tinha previsão de funcionamento, a Sesab solta uma matéria falando que o problema será resolvido em ‘março’, mas é bom lembrar que ‘março’ é semana que vem”, destaca Alden.  

 

 

Para o deputado estadual Capitão Alden, o que ele não compreende é o motivo do Governo do Estado não ter colocado de imediato o Hospital Metropolitano para funcionar e deixar chegar ao ponto de um eventual “colapso” na Saúde do estado. “São 265 leitos, um investimento de mais de R$ 170 milhões! O que o Governador precisa entender é fazer menos política e mais gestão, o povo tá morrendo, enquanto ele brinca de gerir o estado”, pontua Alden.

 

Nota de Esclarecimento



Na tarde desta quarta-feira (24), no município de Lauro de Freitas, estive no Hospital Metropolitano, unidade de responsabilidade do Governo do Estado, para chegar às instalações e identificar o porque o hospital não está em funcionamento, tendo em vista que ele já encontra-se desde março de 2020 com 97% concluído. 

 

Infelizmente, mais uma vez a Sesab proíbe minha entrada e ainda tenta sugestionar que estava armado. Tenho toda a ação filmado e posso facilmente comprovar que não estava aramado tampouco tentar invadir. 

 

Vale ressaltar que desde maio de 2020 envio ofícios para a Sesab e nunca obtive resposta do referido órgão estadual. Tenho minha prerrogativa parlamentar e estou checando as unidades de saúde, já que a gestão do Governo do Estado não é transparente.

 

Capitão Alden

Deputado Estadual

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Saúde: Deputado Capitão Alden questiona possível colapso na saúde Parlamentar volta a questionar sobre a falta de transparência da Sesab



A divulgação por parte do Governo Estado que a Bahia encontra-se rumo ao “colapso” da saúde é algo que tem preocupado os mais variados segmentos, principalmente, pela gravidade do assunto. Mas, a forma como são apresentados os dados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) tem gerado uma certa desconfiança de alguns políticos baianos, a exemplo, o deputado estadual Capitão Alden, uma das principais vozes da oposição à gestão Rui Costa. 

 

 

Para o parlamentar, a própria Sesab entra em contradição quando em seu site divulga em 27 de outubro de 2020 que havia o total de 8.194 leitos clínicos na Bahia, sendo que em 19 de fevereiro de 2021 destaca apenas 2.145 leitos para tratamento da COVID-19. Além da divergência de números, o deputado Bolsonarista alerta para o uso de percentual ao invés de números reais na divulgação da taxa de ocupação, ou seja, se um hospital possui 10 leitos e oito estão ocupados, para uma apresentação em percentual isso parece um quantitativo de 80% muito elevado, mas seu 100% na verdade já representa uma quantidade pequena.

 

 


“Foram desativados diversos hospitais de campanha, a Sesab deveria ser mais transparente e apresentar para a população em números reais quantos leitos foram perdidos e quantos de fato estão ativos. Não precisa de ‘bola de cristal’ para prever que se desativam tantos leitos, certamente, em algum momento fará falta frente à demanda. Mas, o dito ‘colapso’ precisa ser esclarecido. Para mim isso representa um reflexo de má administração da área da saúde em nosso estado”, pontua Alden.


https://www.deputadocapitaoalden.com.br/ 


 


“Rasgaram a Constituição Federal”, dispara Capitão Alden Deputado critica decisão sobre prisão de Daniel Silveira

 


As repercussões do caso envolvendo o deputado federal Daniel Silveira continuam a protagonizar os destaques das principais manchetes na imprensa e redes sociais por todo o país. Na Bahia, após o resultado da votação ocorrida na Câmara dos Deputados Federais, as opiniões seguem bem acirradas, pois a interpretação da ala Bolsonarista, por exemplo, é que após essa decisão da prisão do parlamentar federal, o Brasil abre o precedente para situações que vão de encontro às legislações vigentes, inclusive, a própria Constituição Federal. 

 

O deputado estadual Capitão Alden, uma das principais vozes Bolsonarista na Bahia, se manifestou contrário a prisão do colega parlamentar e fez questão de destacar que a decisão é uma afronta a estabilidade dos três poderes. “Rasgaram a Constituição Federal e não respeitaram, por exemplo, o Art. 53 que trata da liberdade de expressão e imunidade parlamentar. Isso que ocorreu com o deputado federal Daniel Silveira é um absurdo!”, dispara Alden. 

 


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Hospital Municipal Dr. Benedito Ney em João Dourado cheio de irregularidades: Capitão Alden denuncia hospital municipal em péssimas condições

 


Deputado esteve na unidade de saúde e identificou uma série de irregularidades   


A utilização dos recursos públicos, especialmente, para a área da saúde é algo que ainda gera polêmica no aspecto transparência. Na Bahia, os pacientes de unidades de saúde de alguns municípios alegam precariedade na infraestrutura dos imóveis e falta de itens básicos para o pleno funcionamento, como por exemplo, presença de profissionais.   

 

Durante agenda de atividades no interior do estado, o deputado estadual Capitão Alden, principal fiscalizador dos atos do Poder Executivo, identificou uma série de irregularidades no Hospital Municipal Dr. Benedito Ney, situado em João Dourado. De acordo com o parlamentar na referida unidade de saúde a climatização não funcionava, os aparelhos de ar-condicionado em péssimas condições, muito mofo nas paredes, falta de acondicionamento correto para equipamentos e materiais hospitalares que são utilizados nos pacientes.  

 


Extintores vencidos, falta de médicos, ausência de enfermeiros, quantidade insuficiente de Equipamentos de Proteção Individual - EPIs, ou seja, falta tudo no Hospital Municipal Dr. Benedito Ney, em João Dourado. O Ministério Público tem que se fazer presente, assim como demais órgãos responsáveis para acabar com este absurdo”, afirma Alden. 


Segundo o parlamentar, após a divulgação de um vídeo em suas redes sociais sobre a visita ao hospital, a Prefeitura de João Dourado providenciou uma “reunião” para tratar sobre o assunto com representantes da Secretaria de Saúde do Município, Procuradoria Geral do Município e Sindicato dos Profissionais de Saúde.       

  

Para o deputado estadual Capitão Alden, a “reunião” promovida pela gestão municipal não vai adiantar em nada,  se não forem tomadas medidas imediatas para solucionar os inúmeros problemas da unidade de saúde. “Está mais fácil alguém pegar uma infecção hospitalar nestas condições do Hospital Municipal Dr. Benedito Ney do que morrer de COVID-19”, ressalta Alden.


terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Onde tem Bahia, o Capitão Alden, chega lá: Deputado Estadual Capitão Alden visita oito cidades em menos de uma semana



Deputado continua com sua série de visitas aos municípios baianos 

A pandemia continua, mas a atividade parlamentar segue firme para alguns políticos baianos, a exemplo do Capitão Alden, o deputado estadual iniciou na semana passada uma série de visitas aos municípios baianos e seu cronograma de cidades segue aumentando. De acordo com o deputado Bolsonarista, nestas regiões, em geral, ele conversa com lideranças, moradores, políticos e veículos de comunicação locais. Segundo ele, o foco é identificar demandas e discutir possíveis soluções.      



“Onde tem Bahia, o Capitão Alden, chega lá. Em dois anos, já rodamos quase toda a Bahia. Esse é o verdadeiro papel do parlamentar: ouvir as demandas da população, conhecer as diversas realidades e necessidades para propor as melhores soluções”, comenta Alden.

 

Dentro do roteiro divulgado pelo parlamentar ocorreram visitas nas seguintes localidades: Juazeiro, Morro do Chapéu, Jacobina, João Dourado, Ibititá, Lapão, Canarana e Xique-Xique. O deputado estadual Capitão Alden afirma que acontecem encontros com seguidores de suas redes sociais, reuniões com Guardas Municipais, bate-papo com Policiais Militares e ações com clubes de tiro.


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

"Guerra nas redes", Capitão Alden x Marcelo Freixo: Deputado Bolsonarista rebate deputado do PSOL e parte para o contra-ataque em defesa do presidente



 A recente movimentação do Palácio do Planalto em alterar quatro decretos federais com o objetivo de desburocratizar e ampliar o acesso a armas de fogo e munições no país tem gerado alegria para uma parcela da sociedade, especialmente, os armamentistas, mas ao mesmo tempo tem proporcionado um certo incômodo para os que não concordam com o acesso a armas de fogo por civis. Um grande exemplo disto foi a troca de farpas, neste final de semana, entre o deputado estadual Capitão Alden (PSL-BA) e o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).  

 

Em seu perfil do Instagram, o parlamentar carioca alfinetou Bolsonaro sobre os novos decretos federais e questionou que o chefe do executivo nacional está tirando o foco das demandas da pandemia e pensando em armas de fogo. De acordo com ele, projetos serão apresentados com o objetivo de “anular” os decretos federais.  

 


O deputado armamentista, respondeu na rede social do parlamentar carioca que as medidas adotadas pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, são direcionadas apenas para os cidadãos de bem. Para o deputado Bolsonarista, o entendimento é bem simples, ele considera que os marginais não utilizam armas de fogo registradas e não seguem nenhum parâmetro legal.  

 

Embora tenha conseguido expor sua opinião sobre o referido assunto, o Capitão Alden alega que não existe democracia nas redes sociais de Marcelo Freixo, pois segundo o militar baiano um de seus perfis foi bloqueado pelo parlamentar federal, justamente, para que ele não pudesse responder a publicação. Mesmo assim, utilizando um segundo perfil oficial, o Capitão Alden deixou seu recado:

 

“O ignóbil deputado @marcelofreixo [Marcelo Freixo] confunde o cidadão de bem que está disposto a se submeter a um processo técnico e de investigação criminal/social para adquirir seu armamento de forma legal para para a sua própria proteção,  de sua família e de sua pátria. Com seus militantes que precisam de políticos de sua ‘estirpe’ para aprovar leis que garantam redução de pena, saidinhas temporárias...etc.  Os recentes Decretos do Sr Presidente @jairmessiasbolsonaro [Jair Messias Bolsonaro] não os alcança, pois marginal não precisa de armas legais”, dispara Alden. 

 

Vários comentários reafirmaram a defesa dos decretos federais, o que é possível identificar logo após a publicação do deputado estadual Capitão Alden na postagem feita na rede social do deputado federal Marcelo Freixo.