No mês da Mulher, Capitão Alden lamenta que Bahia seja o estado que mais tem casos de feminicídio no Brasil

|

 

Após o jornal Tarde publicar matéria, nesta segunda-feira (7), colocando a Bahia como o estado com maior número de feminicídios do Brasil, o deputado estadual Capitão Alden lamentou que, no mês que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, o Governo do Estado conquistar mais um número negativo no que tange Segurança Pública. 


De acordo com dados da Rede de Observatórios da Segurança, o estado acumula o maior número de homicídios de mulheres, com 111 registros. Em 2020, a Bahia ainda registrou 70 casos de feminicídios e 80 tentativas de feminicídios/agressão física. 


“A cada dia que passa a Bahia conquista mais troféus negativos com a gestão do PT. No mês que celebramos o Dia Internacional da Mulher, mais provas que a Segurança Pública está no nível mais baixo que já foi visto em nosso estado. É de se lamentar”, disse Alden. 


De acordo com o parlamentar, desde o primeiro ano de seu mandato a até a presente data já foram viabilizadas diversas medidas, o político destaca as seguintes: Projeto de Lei (PL) 23.068/2019, que dispõe a reserva às mulheres o percentual mínimo de 40% das vagas oferecidas nos concursos públicos na área de segurança pública no estado da Bahia e o PL 24.247/2021, que tem como foco a criação e oferta de curso de defesa pessoal, tiro de defesa e noções de sobrevivência para mulheres vítimas de violência no estado da Bahia.


“Nosso mandato tem um olhar sensível com o público feminino, pois sabemos da importância das mulheres em nossa sociedade. Temos um Projeto de Indicação voltado a criação de uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) no município de Luís Eduardo Magalhães, pois sabemos que se trata de algo essencial para as vítimas de violência”, comenta Alden.  


O bolsonarista também é responsável pelo Projeto de Lei que proíbe a instalação em repartições públicas e privadas, bem como em estabelecimentos comerciais, de banheiros transgeneros no estado da Bahia. Segundo o parlamentar, a ideia tem o foco de preservar a segurança das mulheres e também a saúde delas. “Já ouvimos falar de casos de situações que comprometem a segurança das mulheres nestes banheiros. Não podemos patrocinar novos casos”, pontua o deputado.

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora