Capitão Alden diz que Rui Costa politiza acontecimentos e esquece de comentar sobre as “pérolas” de Lula e Mandarino sobre a criminalidade

|

 


Após o governador Rui Costa (PT) comentar sobre o caso envolvendo dois agentes de segurança pública em Foz do Iguaçu, no Paraná, o deputado estadual Capitão Alden (PL) disse que o petista, assim como toda a esquerda, tenta politizar acontecimentos no país, mas se esquece das “pérolas” ditas pelo ex-presidente Lula (PT) e pelo secretário de Segurança Pública, Ricardo Mandarino sobre a criminalidade. 


O parlamentar lembrou trechos da fala de Rui Costa na última terça-feira (12), em uma live tradicional feita pelo governador. “Rui Costa diz que a violência tomou conta do país, mas o que dizer então da Bahia? Isso ele não comenta. Um dos estados mais perigosos do Brasil, que mais tem índices de homicídios, mas para o governador o problema é o presidente Jair Bolsonaro. Uma vergonha que um gestor de estado abra a boca para tentar ludibriar a população”, disse Capitão Alden, que completou: 


“Não vi nenhuma manifestação de Rui Costa sobre as recentes falas do ex-presidente Lula e do secretário Ricardo Mandarino sobre a criminalidade e a regulamentação das drogas, sobre até mesmo a invasão às casas de parlamentares por parte de sua militância. Rui também não nenhuma manifestação sobre o 'agradecimento' do ex-presidiário a um ex-vereador que ficou preso sete meses por agredir um empresário jogando-o contra um caminhão. O governador só comenta o que convém, e quando comenta transfere a responsabilidade”, frisou. 


Lula chegou a incentivar aos seus militantes a "mapearem" as casas dos deputados com o intuito de "incomodar a tranquilidade" dos parlamentares. A fala do petista foi amplamente repudiada nacionalmente, mas não teve posicionamento de Rui Costa. 


O petista baiano também não comentou sobre a recente fala do seu secretário de Segurança Pública, que disse conhecer "amigos" que fazem o uso de maconha para "dar uma relaxada". A fala de Ricardo Mandarino foi feita durante um congresso internacional sobre Segurança Pública. Após esta "pérola", Mandarino chegou a ser ameaçado de exoneração, mas permaneceu no governo Rui Costa. 


Alden ainda falou sobre a declaração do governador sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o aumento do Auxílio Brasil para R$600. O petista chamou a matéria de “compra de votos”. 


“Chega a ser engraçado a esquerda falar de compra de votos. Uma PEC que visa melhorar a situação do povo brasileiro em um momento de crise é tratada politicamente pelo petista. O governador da Bahia, lamentavelmente, está contra o povo baiano e brasileiro. A proposta de redução do ICMS dos combustíveis mostrou isso”, pontuou.

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora