Bolsonaro recebe ex-motorista Robson, que estava preso na Rússia

|

 

Bolsonaro recebe Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista do jogador de futebol Fernando Lucas Martins, que estava preso na Rússia (05.mai.2021)

Foto: Reprodução / CNN


Após cumprir compromissos oficiais na Capital Fluminense, o Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), recebeu Robson Oliveira, brasileiro que ficou preso durante cerca de dois anos e meio na Rússia.

"Sempre demos valor à liberdade. Tive contato com o [presidente russo Vladimir] Putin, que queria falar com o embaixador, e ele só podia assinar o indulto do Robson depois da condenação. A pena dele era de 20 anos de cadeia [...] Várias autoridades entraram no circuito. A nossa Embaixada providenciou a retirada dele [Robson] no presídio, até a nossa Embaixada", disse Bolsonaro, após o desembarque do motorista, que foi recebido por familiares e apoiadores.

Além de destacar o trabalho da Embaixada Brasileira na Rússia e do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, o Presidente agradeceu publicamente ao Governo Russo: “Faríamos isso por qualquer brasileiro em situação semelhante, porque a liberdade pra nós não tem preço. Publicamente, agradeço ao Presidente Putin e ao seu Governo, por ter assinado esse indulto que é tão marcante para todos nós, brasileiros”

Agenda no Rio

Bolsonaro chegou ao Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (5), e seguiu para o Palácio Laranjeiras, residência oficial do Governador do Estado.

Durante uma hora, se reuniu com o Governador Cláudio Castro (PSC), com o Prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), e com o deputado estadual Rosenverg Reis (MDB).

Saiu sem falar com a imprensa.

De lá, seguiu para o Aeroporto Internacional do Galeão, para a recepção de Robson.


Robson Nascimento de Oliveira foi condenado a três anos de prisão na Rússia.

Foto: Reprodução/Instagram/Fernando

Entenda o caso

Em 2019, Robson Oliveira e a esposa dele foram contratados para serem motorista e cozinheira da família do ex-jogador da Seleção Brasileira, Fernando, na Rússia. 

Robson recebeu e levou, a pedido do volante, uma mala que continha o medicamento Cloridrato de Metadona, usado para combater dores, e que seria destinado ao sogro do atleta do Spartak Moscou.

O remédio tem comercialização autorizada no Brasil, mas é proibido na Rússia e, por isso, o brasileiro foi preso por tráfico internacional de drogas.

Ele ficou mais de dois anos preso, sem advogado, e sem poder ver a esposa, já que não são casados no papel. Robson não sabia falar russo ou inglês.

Ao tomar conhecimento do caso, autoridades como o Presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) atuaram para que Robson fosse solto.

Ele também recebeu apoio do Moto Clube Prisioneiros da Liberdade, de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, entidade da qual é vice-presidente; de amigos e familiares; além de esportistas, como o jogador Felipe Melo. 

(CNN Brasil).


0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora