Fotógrafo reclama de barulho de traficantes e acaba morto em Niterói

|

 


Thiago Freitas de Souza chegou a ser levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima por familiares, que o encontraram caído no quintal de casa


Rio de Janeiro – A Polícia Civil investiga a morte do fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos. As informações iniciais indicam que o jovem foi assassinado na porta de casa, na manhã deste sábado (15/5), na comunidade do Santo Cristo, no Fonseca, em Niterói, Região Metropolitana do Rio.

O crime aconteceu logo após Thiago reclamar de barulho e pedir que traficantes diminuíssem o volume do som alto. Baleado, o fotógrafo chegou a ser levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima por familiares, que o encontraram caído no quintal de casa. A vítima, no entanto, não resistiu e morreu durante a tarde.

Ainda de acordo com investigadores da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), responsável pelo caso, a região foi palco de uma guerra entre traficantes rivais, no início desta manhã, momento em que Thiago foi pedir a redução do barulho para que a filha conseguisse dormir

A polícia, no entanto, ainda não identificou de onde partiu o tiro e busca testemunhas que possam contribuir para a investigação, assim como imagens de câmeras de segurança do local. (Metrópoles)

 

©2011 Ubatã Sul Notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora