Enfermeira dos EUA morre de Covid após alertar pessoas para não se vacinarem: 'não é seguro

|

 

Enfermeira Olivia Guidry, de 23 anos Foto: Reprodução Instagram


Olivia Guidry, de 23 anos, chegou a ser internada na unidade de terapia intensiva do hospital após testar positivo para o vírus no início de julho


LAFAYETTE - Meses depois de alertar as pessoas para não serem vacinadas, uma enfermeira, de Lafayette, no estado americano de Louisiana, morreu após sofrer complicações devido a Covid-19. Olivia Guidry, de 23 anos, chegou a ser internada na unidade de terapia intensiva do hospital após testar positivo para o vírus no início de julho, mas não resistiu, segundo o site The Advocate.

Segundo relatou a irmã em uma postagem nas redes sociais, Olivia teve uma febre muito alta e uma convulsão, e foi colocada em coma induzido. Após seu quadro clínico piorar, uma nova publicação feita por Brittany Smith, no domingo, informava a morte da irmã.

"Minha doce menina, há tantas coisas que eu poderia dizer, mas meu coração simplesmente não consegue encontrar as palavras", disse ela, que completou: "Sentirei sua falta todos os dias pelo resto da minha vida ... Uma garota linda, inteligente, gentil e amorosa com muita vida pela frente e que viveu a vida com tanta alegria e vibração.

O namorado de Olivia, Jordan Vizinat chegou a fazer um apelo para que pessoas fizessem uma oração pela jovem. "Continue orando por minha Livvy. Precisamos de um milagre.", escreveu em uma publicação com a foto da namorada.

A morte da enfermeira acabou se tornando viral nas redes sociais após algumas publicações polêmicas. Ela se referia a campanha global de vacinação como um "experimento social" que visava controlar as pessoas.

"Esta vacina foi lançada usando tecnologia de DNA recombinante mais rápido do que qualquer vacina no mundo. Ela manipula seu DNA no nível molecular mais ínfimo. Não tome. Não é seguro", escreveu ela em julho de 2020, antes da aprovação de qualquer vacina. "Eu sou a única pensando que eles estão tentando ver o quanto eles podem nos controlar ??" publicou no mesmo mês.

O perfil da enfermeira já não está mais ativado, mas prints foram compartilhados nas redes sociais. (O Globo)

Publicidade Ubatã Sul Notícias






0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora