Procon autua postos por reajuste irregular no preço da gasolina em Teresina; valor chega a R$ 7,29 o litro

|

 
Os postos autuados em Teresina devem apresentar defesa em até 15 dias, sob pena de serem multados. — Foto: Layza Mourão/g1 

Segundo o Procon, postos ainda não receberam carga com valor atualizado vindo das distribuidoras, mas alguns já repassaram aumento para os consumidores.



O Procon está fiscalizando postos de combustíveis na manhã desta terça-feira (26) em Teresina. De seis locais fiscalizados até 11h30, todos foram autuados. Segundo Arimateia Arêa Leão, chefe de fiscalização do órgão, os postos ainda não receberam carga com valor atualizado vindo das distribuidoras, mas alguns já repassaram aumento para os consumidores.

"Não tem como já estarem com o preço reajustado, a gasolina ainda não chegou das distribuidoras com o novo preço, então sabemos que está irregular esse aumento. Em um dos postos, o preço já voltou ao valor anterior, inclusive, depois da fiscalização", disse ele.

A fiscalização ocorre, segundo o Procon, sempre que há anúncio de reajuste nos combustíveis. O preço máximo registrado da gasolina comum na capital chega a R$ 7,29 e a aditivada R$ 7,59.

 A Petrobras reajustou mais uma vez os preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras, nesta terça (26). No ano, o diesel já acumula alta de 65,3% nas refinarias. Já a gasolina subiu 73,4% no mesmo período.

 Segundo o Procon, a prática de reajuste nas bombas antes do recebimento do produto com o valor aumentado configura prática abusiva contra o consumidor. Na capital, quatro postos já foram fiscalizados e o órgão constatou problemas em todos deles. Eles ficam localizados na Avenida Marechal Castelo Branco, Zona Norte de Teresina, e na Avenida Frei Serafim, no Centro da capital.

Além do reajuste antes do produto com novo valor chegar ao posto, houve flagrante de propaganda enganosa, em que o preço mostrado na bomba era diferente do preço no cupom fiscal. As fiscalizações irão continuar durante a manhã e a previsão é fiscalizar 15 postos até as 14h desta terça.

Os postos autuados devem apresentar defesa em até 15 dias, sob pena de serem multados. Os valores pode variar de R$ 600 a R$ 10 milhões, dependendo da irregularidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora