Araci: Prefeitura exonera servidores após áudios homofóbicos contra colegas de trabalho

|

 



A prefeitura de Araci, na região sisaleira, exonerou os servidores que postaram áudios de cunho homofóbico. O caso chamou a atenção após as mensagens de funcionários da secretaria de educação, cultura e esportes virem a público.




Nesta quarta-feira (20), a gestão municipal comunicou a exoneração das pessoas. Não foi informado quantos foram, nem se eram funcionários concursados ou comissionados. Os servidores reclamavam da presença de homossexuais trabalhando na prefeitura.

Em um dos áudios, uma mulher chega a dizer: “toda sala tem que ter um veado, e quando não é veado assumido, é… só Jesus na causa”.  Em outro, a mesma servidora afirma que é preciso ter um homem no setor para “animar porque em todo lugar que você olha só tem veado”.

Outra mensagem diz: “Quando você tiver com Keinha (Prefeita) fale ‘Keinha, as meninas da secretaria tá pedindo para você mandar homem para trabalhar lá, chega de tanto veado”.  Um servidor também mandou uma mensagem afirmando que faria uma indicação de uma pessoa, que seria homossexual, e finaliza com a expressão “um a mais ou menos não faria diferença”.

Assim que os áudios ficaram públicos, a prefeitura emitiu nota e afirmou que não tolera e repudia falas e ações homofóbicas. 

por Francis Juliano / Bahia Notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora