COM UM VERSO DE AMOR

|

 

Paulo Cabral Tavares


Eu estava num consultório médico quando estoura uma discussão. Paciente queria ser atendido no horário agendado. Médico de renome, muita gente esperando.  Irresignação do paciente com o desrespeito ao seu agendamento. 

Situação igual à de umas quinze pessoas que também estavam esperando.

Quis pedir licença para ler um trecho, uma crônica ou recitar uma poesia.

Apesar da comichão mental, eu me contive.

Mas ficou o pensamento de que talvez fosse possível resolver os problemas se algum poeta louco começasse a ler um poema em voz alta.

E que ele, o poema, fosse tão bonito que pudesse enternecer os corações. E, em vez da briga, pudesse trazer a paz. A iluminação.

Nos momentos mais difíceis, como precisamos da paz, da iluminação!!!

Do sorriso.

De um minuto de silêncio para respirar.

Se possível para a gente se lembrar do amor, da felicidade possível, que nestes momentos é esquecida.

Um pouco frustado por não ter tentado.

Mas ainda tenho esperança que de alguma forma a gente poderá mudar o mundo, ou pequenas discordâncias desta natureza, com um poema, com um abraço, com um sorriso ou simplesmente com um verso de amor.


Paulo Cabral Tavares

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora