terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Amigos de Danilo se mobilizam nas redes sociais.


No velho Oeste americano, procurado vivo ou morto, em inglês (Wanted Dead or Alive), foi um cartaz  que era pendurado em locais públicos com a foto ou desenho do fora da lei. 
Para que a população pudesse identificar um criminoso e alertasse as autoridades. E pela "cabeça" desse fugitivo da lei, era oferecida pelo Estado uma recompensa a quem pudesse ajudar a polícia de alguma forma na captura do criminoso.

Até hoje esses cartazes são usados com exito. E com a criatividade da polícia, surgiu até mesmo o baralho do crime


Entretanto, o que mais vem ganhando força pela busca e prisão dos criminosos, são as redes sociais!
 No Facebook, WatsApp, Instagram e Twitter. Os amigos de Danilo estão se mobilizando para divulgar a foto do criminoso Laércio, que covardemente ceifou a vida do jovem comerciante em uma festa no bairro são Raimundo onde famílias se divertiam pacificamente.

" Esse monstro não pode ficar impune vamos divulgar gente a foto dele para todo mundo saber o que esse bandido fez com o Danilo."

"Assassino covarde já foi para a festa mal intencionado, como foi o Danilo poderia ser qualquer um de nós"! 

"Deus acalme o coração dos familiares do rapaz aquele monstro não pode ficar impune".

Com esse desabafo, é assim que o povo de Ubatã está mostrando sua indignação e se mobilizando na internet, pedindo que as autoridades façam a sua parte para que o algoz de Danilo seja preso e pague pelo crime que cometeu.


O motivo de tal brutalidade foi tão banal  que deixou a população ubatense revoltada ao ponto de interditar a BR-330, sair as ruas com cartazes pedindo justiça e chegar ao extremo de incendiar a casa do criminoso.  






Lembrando que...

App policial


"Em julho, a Polícia Civil do município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, lançou para download um aplicativo voltado para a segurança da população. A ferramenta foi criada para auxiliar na identificação e localização de criminosos e de pessoas desaparecidas. Com o Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (SIPP), como foi chamado o app, é possível fazer denúncias contra homicidas e assaltantes. Quem baixa o SIPP tem acesso ao banco com dados dos criminosos."

             
     
                   

















Nenhum comentário:

Postar um comentário