Amigos de Danilo se mobilizam nas redes sociais.

|


No velho Oeste americano, procurado vivo ou morto, em inglês (Wanted Dead or Alive), foi um cartaz  que era pendurado em locais públicos com a foto ou desenho do fora da lei. 
Para que a população pudesse identificar um criminoso e alertasse as autoridades. E pela "cabeça" desse fugitivo da lei, era oferecida pelo Estado uma recompensa a quem pudesse ajudar a polícia de alguma forma na captura do criminoso.

Até hoje esses cartazes são usados com exito. E com a criatividade da polícia, surgiu até mesmo o baralho do crime


Entretanto, o que mais vem ganhando força pela busca e prisão dos criminosos, são as redes sociais!
 No Facebook, WatsApp, Instagram e Twitter. Os amigos de Danilo estão se mobilizando para divulgar a foto do criminoso Laércio, que covardemente ceifou a vida do jovem comerciante em uma festa no bairro são Raimundo onde famílias se divertiam pacificamente.

" Esse monstro não pode ficar impune vamos divulgar gente a foto dele para todo mundo saber o que esse bandido fez com o Danilo."

"Assassino covarde já foi para a festa mal intencionado, como foi o Danilo poderia ser qualquer um de nós"! 

"Deus acalme o coração dos familiares do rapaz aquele monstro não pode ficar impune".

Com esse desabafo, é assim que o povo de Ubatã está mostrando sua indignação e se mobilizando na internet, pedindo que as autoridades façam a sua parte para que o algoz de Danilo seja preso e pague pelo crime que cometeu.


O motivo de tal brutalidade foi tão banal  que deixou a população ubatense revoltada ao ponto de interditar a BR-330, sair as ruas com cartazes pedindo justiça e chegar ao extremo de incendiar a casa do criminoso.  






Lembrando que...

App policial


"Em julho, a Polícia Civil do município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, lançou para download um aplicativo voltado para a segurança da população. A ferramenta foi criada para auxiliar na identificação e localização de criminosos e de pessoas desaparecidas. Com o Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (SIPP), como foi chamado o app, é possível fazer denúncias contra homicidas e assaltantes. Quem baixa o SIPP tem acesso ao banco com dados dos criminosos."

             
     
                   

















0 comentários:

Postar um comentário

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO

 

©2011 Ubatã Sul Notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora