quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

" Vista grossa para a Escola Antônio Carlos Magalhães."



"Um político pensa na próxima eleição; um estadista na próxima geração."

A frase é atribuída aos escritor norte americano James Freeman Clarke. (1810-1888)

Entre os grupos que disputam a gestão do município de Ubatã em 2020. Já sabemos quem são os políticos, mas... Quem são os estadistas?

"Se bem que o termo estadista municipal é um sonho distante para Ubatã".

Quando um projeto que pode beneficiar a população é substituído por um projeto de poder ou manutenção do poder a qualquer custo. As consequências tendem a ser as piores possíveis.

A "JAQUEIRA," como era conhecida a escola estadual Antônio Carlos Magalhães (ACM) é um exemplo visível de quando o interesses do povo é colocado em segundo plano. 

Pois o projeto de poder só visa priorizar as benesses da"panelada." 

Como cantava Bezerra da Silva:

"Farinha pouca meu pirão primeiro."



Fundo da escola ACM


Invisível aos olhos de gestões passadas e atuais. A escola ACM ficou abandonada por anos e assim permaneceu até ser invadida por famílias que não tinham onde morar.

A inércia dos poderes Executivo e Legislativo de Ubatã  diante do problema que vinha se arrastando há anos. Acabou favorecendo o tráfico e uso de drogas nos arredores do que já foi uma escola.

Moradores reclamam de som alto e transito de pessoas estranhas, falta de iluminação e como agravante o capim alto nos fundos do colégio Estadual de Ubatã e da torre de celular. Que tornam o local ainda mais perigoso para que passa por ali.


Antiga telebahia.


Manter o poder a qualquer custo torna os "nossos políticos" míopes!

Por outro lado, o povo precisa entender a força que tem. É crucial e imprescindível, participar das sessões na câmara e cobrar do dos edis  mais empenho na fiscalização do executivo. 

É um passo fundamental para solucionar e atender as demandas do município.

População participativa coloca "colírio" nos olhos dos gestores e evita que eles façam vista grossa para os problemas da cidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário