Seguidores

quarta-feira, 31 de março de 2021

Mãe e dois filhos morrem de Covid em 23 dias na Zona da Mata de PE; terceiro filho está intubado na UTI

 

Da esquerda para a direita: os irmãos Aleff e Ademilson e a mãe deles, Áurea, morreram de Covid, em Macaparana; Adeílton está internado — Foto: Família Ferreira/Arquivo Pessoal

 

Três pessoas da mesma família morreram de Covid-19, em um intervalo de 23 dias de março de 2021, em Macaparana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Faleceram dois irmãos e a mãe deles. O terceiro filho da mulher está internado e intubado em uma UTI, no Recife.

“A gente virou a família da Covid. As pessoas passam e falam”, afirmou Adriana Creuza Ferreira, mulher de Adeílton Ferreira, que está no hospital.

Diante 121 quilômetros da capital pernambucana, Macaparana tem cerca de 25 mil habitantes. Sem UTIs para Covid, a cidade registrou 773 casos da doença e 17 mortes, desde o ano passado, segundo a prefeitura.

Entre esses óbitos estão os três registrados na família Ferreira de Oliveira. A primeira morte foi de Allef, de 25 anos, que aconteceu em 7 de março. No dia 20 do mesmo mês, faleceu o irmão dele, Ademilson, de 34 anos.

Na terça-feira (30), a família perdeu a mãe dos rapazes, Maria Áurea Oliveira, de 67 anos, que era viúva. O irmão mais velho dos homens que morreram, Adeílton de 39 anos, encontra-se em estado grave, na capital.

“É muito triste ter tantas mores assim, em pouco tempo, numa cidade pequena”, afirmou Adriana Creuza. Depois de perder a sogra e os cunhados, ela acompanha a distância o tratamento do marido.

“O médico me ligou agora e disse que ele está reagindo um pouco, depois de oito dias de internação. Está fazendo hemodiálise”, disse Adriana, que tem dois filhos, um de 15 anos e outro de 4 anos.

As mortes aconteceram e os parentes nem tiveram como receber a informação. A mãe morreu sem saber do óbito do segundo filho. Adeílton, que está internado, não sabe ainda que dona Áurea faleceu.

Segundo Adriana, o marido contraiu o novo coronavírus com a mãe, que dever te pego a doença com os outros dois filhos.

“Eles eram muito ligados. Um dia, a mãe passou mal e meu marido foi prestar o socorro. Foi quando ele se infectou”, disse.

Ela afirmou também que, mesmo com tantas mortes, acredita que a assistência deixa a desejar na cidade. “Essa prefeitura não tem conseguido fazer muita coisa”, declarou.

Prefeitura

As mortes dos integrantes da mesma família abalaram a cidade, de acordo com o prefeito Paulo Barbosa da Silva (PP), conhecido como Paquinha.

A secretária de Saúde de Macaparana, Poliana Albuquerque Silva, afirmou, nesta quarta (31), por telefone, que ps mortos eram pessoas simples e conhecidas no município.

“A mãe morreu no Recife. Os dois filhos chegaram ao hospital daqui em situação muito grave em deles não teve como ser removido”, afirmou.

Segundo a gestora, Macaparana tem apenas cinco leitos de isolamento para Covid. Por isso, os pacientes em situação mais delicada são levados para o Recife. “Temos respiradores e equipes na Unidade Mista, não há estrutura de UTI”k, disse.

Poliana Albuquerque disse, ainda, que a situação vem se complicando em março, como no resto do estado e do país. “São pacientes cada vez mais jovens chegando. Tivemos cerca de 80 casos no mês”, comentou.

Em Macaparana, 2.300 pessoas receberam as vacinas. Sobre os remédios para intubação de doentes, Poliana afirmou que a prefeitura já começou a enfrentar problemas para fazer as compras.

Por causa da piora na pandemia, começaram a surgir problemas com o oxigênio para os doentes mais graves. “O que a gente usava em um mês, passou a utilizar em um fim de semana. O fornecedor alertou para o problema”, disse a secretária.

Questionada pelo G1, a Secretaria de Saúde de Pernambuco informou que "Pernambuco vem abrindo leitos em uma velocidade recorde e trabalha com conceito de rede de saúde."

Sobre o município, a pasta disse que "a orientação é que todos precisam ter seus planos de contingência sempre atualizados, atuando em seus territórios para enfrentar a doença". (G1)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário