Três pessoas são diagnosticadas com a 'doença da urina preta' em Alagoinhas; uma está na UTI

|

 


Doença de Haff se caracteriza por ocorrência de extrema dor e rigidez muscular, dor torácica, além de falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo, podendo causar falência renal. Pessoas com a doença apresentam urina cor de café, causada pela elevação da enzima CPK, associada à ingestão de pescados.

 

Três pessoas foram diagnosticadas com a Doença de Haff, conhecida como "doença da urina preta", em Alagoinhas, cidade que fica a cerca de 100 quilômetros de Salvador. Segundo informações da Vigilância Epidemiológica, as notificações foram feitas na quinta-feira (19).

Dos três pacientes, um homem está internado na UTI do Hospital São Rafael, em Salvador, com estado de saúde estável; outro segue na enfermaria da mesma unidade, enquanto uma mulher já teve alta.

Segundo as notificações recebidas pela Vigilância Epidemiológica, as três pessoas começaram a apresentar os sintomas após consumir um peixe badejo.

A doença de Haff se caracteriza por ocorrência de extrema dor e rigidez muscular, dor torácica, além de falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo, podendo causar falência renal. Pessoas com a doença apresentam urina na cor de café, causada pela elevação da enzima CPK, associada à ingestão de pescados.




 


0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora