Delegadas suspeitas de liderar esquema de extorsão e tortura no Ceará usam tornozeleira eletrônica

|

 
Anna Cláudia Nery, lotada na Delegacia da Mulher e Patrícia Bezerra de Souza Dias Branco, delegada, da Assessoria Jurídica da Polícia Civil do Ceará. — Foto: Reprodução/TV Verdes Mares

As delegadas de Polícia Civil Anna Cláudia Nery e Patrícia Bezerra de Souza Dias Branco, começaram a usar tornozeleira eletrônica. Por acusação de esquema de extorsão e tortura, a decisão ainda obrigou mais de 20 policiais civis a serem monitorados. 

Denúncia do Ministério Público aponta que um grupo de policiais atuavam num esquema para extorquir dinheiro de traficantes, usando informantes de facções rivais com o objetivo de delatar os criminosos. 

As delegadas são suspeitas de liderarem grupo acusado por extorsão, corrupção, associação criminosa, tráfico de drogas, falsidade ideológica e peculato. 

Ao todo, são investigados 22 inspetores da Polícia Civil, três delegados, um escrivão e seis informantes. 


0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora