Mulheres ‘rifadas’ em mansão foram abordadas pelo Instagram, diz delegada

|

 

Para cada nova garota que aceitava a proposta, as intermediadoras recebiam uma comissão de R$50

As mulheres que eram negociadas por meio de sorteios de bilhetes em uma mansão no bairro do Itaigara, em Salvador, eram convencidas a fazer parte do esquema por outras garotas de programas que usavam as redes sociais, sobretudo o Instagram, para convê-las a realizar os encontros sexuais.

Para cada nova garota que aceitava a proposta, as intermediadoras recebiam uma comissão de R$50. As informações são da delegada Simone Moutinho, titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca). 

idade, mas essa possibilidade não foi descartada pela polícia. A responsável pelo esquema foi presa em flagrante.

“Havia seis garotas de programa, além de funcionários, todos jovens, porém maiores de idade […] Elas se hospedavam lá, pagavam pela hospedagem, o que também demonstra a exploração. As garotas ficavam com menos de 50% do valor dos programas, a outra parte era para o pagamento das refeições e estadia”, explica a delegada.

ainda hoje na cidade. Cada uma delas fazia em média quatro programas por dia.

No endereço, a polícia encontrou cerca de R$ 50 mil , além de maquinetas de cartão de crédito, folhas de cheques e anotações sobre os programas realizados na mansão. 

Bahia 190


0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora