Varíola dos macacos: 95% dos casos são transmitidos por meio do sexo

|

 


Uma pesquisa publicada no New England Journal of Medicine, nesta semana, indica que 95% das infecções da varíola dos macacos no mundo foram transmitidas por meio do sexo. A pesquisa avaliou 528 pacientes de 16 países.

 


Além do alto índice, a pesquisa conseguiu identificar que os infectados apresentaram sintomas anteriormente não relacionados ao vírus, como lesões genitais e feridas na boca e no ânus, que por vezes eram confundidas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).Muito além do uso de preservativos, pesquisadores recomendando isolamento da pessoa com a infecção. 

Isso porque a transmissão também acontece de várias maneiras, são elas:

  • Contato com secreções na pele da pessoa com a doença;
  • gotículas de saliva por meio da fala;
  • Beijo;
  • Secreções via tosse ou espirro;
  • Contato com objetos contaminados pelo paciente infectado.

Como evitar a contaminação por meio da varíola do macaco?

Para reduzir o risco de infecção, o recomendado é evitar o contato com a pessoa doente até que todas as feridas cicatrizem. 

O mesmo vale para o não compartilhamento como copos, talheres, toalhas, roupas, entre outros. É importante a higienização das mãos, com água e sabão ou com álcool gel. (O Liberal)

0 comentários:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Ubatã Sul Notícias. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

©2011 Ubatã Sul Notícias: Confiança e credibilidade nas notícias | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Davii Alvarenga - Leme Produtora